Poemas e Poesias, Poemas de Amor para Orkut, Mensagens, Recados para Orkut

Pesquisa personalizada

Poema de Affonso Romano de Sant'ana

Seja bem-vindo ao site de Poemas para Orkut. Aqui você encontra centenas de Mensagem, Poetas, Poemas de Affonso Romano de Sant'ana, Poesias, Mensagens, Pablo Neruda, Poemas famosos, Recados e Scraps para Orkut, Recadinhos e poemas que você pode usar no Orkut, MySpace, Hi5, no seu Blog e Fotolog.


Você está em: Poemas » Affonso Romano de Sant'ana » Despir um corpo a primeira vez

Despir um corpo a primeira vez

Despir um corpo a primeira vez
é um conhecimento entre dois deuses.

Não se pode profanar o instante.
E os amantes devem manter o ritmo dos altares.

Porque, embora nesses rituais haja sempre
panos e trajes para agradar o Olimpo,
é pra nudez total que o céu nos quer quebrar.

As mãos têm que ter um compasso certo.
Um andante ou claro de Bach nos gestos,
compondo a alegria dos homens e mulheres.

As mãos, sobretudo, não podem se apressar.
Com os olhos, têm que aprender e, com a ponta
dos dedos, contemplar os acordes que irão
surgindo quando, peça por peça,
o corpo for se desvestindo ao pé do altar.

Antes de se tocar com as mãos e lábios,
na verdade, já se tocou o corpo alheio
com um distraído olhar sempre envolvente.

E ninguém toca um corpo impunemente.
Despir um corpo a primeira vez não pode ser
coisa de poeta desatento, colhendo futilmente
a flor oferta num abundante canteiro de poesia.

Nem pode ser coisa de um puro microscopista,
que olha as coisas sabiamente.

Se tem que ser de sábio olhar,
que seja do botânico, porque esse saber aflorar
em cada espécie tem de mais secreto ou distante,
o que cada espécie sabe dar.

Despir um corpo a primeira vez
é conhecer, pela primeira vez uma cidade.
E os corpos das cidades têm portas para abrir,
jardins de pousar, torres e altitudes que excitam a visitação.

Quando os corpos se tocam por acaso,
como se estivessem indo em direções diferentes,
o que ocorre é desperdício.

Não se pode tocar um corpo impunemente.
Para se tocar um corpo completa e profundamente,
num dado instante, os corpos têm que se convergir.

E convergir com uma luz diferente.
A descoberta do outro é isso, é convergência.

Despir um corpo a primeira vez
é como despir um presente, por isso não se pode
desembrulhá-lo assim, às pressas, embora a gula
nos precipite afoitos sobre a pele ofertada.

Não se pode com as mãos infantis,
descompassadas, ir rasgando invólucros,
arrebentando cordões com gula que as crianças
só têm nas confeitarias, antes da indigestão.

Um corpo é surpresa, sempre.
É o que se vê nas praias,
nessa pública ostentação, nesse exercício coletivo
de nudez negaceada, em nada tira a eufórica
contentação do ato, quando os dedos vão
desatando botões e beijos,
e rompendo as presilhas das carícias.

Despir um corpo a primeira vez
não é coisa de amador.

Só se o amador for amador da arte de amar,
porque o corpo do outro não pode ter
a sensação de perda, mas a certeza de que
algo nele se somou, que ele é um objeto
luminoso que a outros deve iluminar.


Um corpo a primeira vez, no entanto,
é frágil e pode trincar em alguma parte.
E os menos resistentes se partem,
quando aquele que os tocam
os toca apenas com cobiça e nunca
a generosa mansidão de quem veio
pela primeira vez, e sempre, para amar.

Fonte: Affonso Romano de Sant'Anna
ID: 844



Últimos Poemas

E Daí Que o Coelho Não Bota Ovo?
Páscoa: Quando eu era pequeno, procurava, no dia da Páscoa, o ovo posto pelo coelho. Era estranho acreditar que o mamífero vertebrado da família dos roedores botasse ovo ali naquela caixa de sapatos, mas o ovo era diferente, muito colorido e já vinha cozido. Todos nós irmãos ficávamos felizes, os pequenos porque encontravam...
http://poemas.hlera.com.br/pascoa/e-dai-que-o-coelho-nao-bota-ovo/

Me Perdoe
Desculpa: Perdoa por não ter te dado tudo aquilo que querias e que eu poderia te dar. Mas, por uma razão ou outra não foi possível. Meu carinho total, minhas atenções, minha vida, meus momentos. Meu pensamento, este sim, estará sempre contigo em todos os momentos, os alegres, os tristes e os que estou tão somente só. Porque esses são meus e ninguém poderá arrancá-los...
http://poemas.hlera.com.br/desculpa/me-perdoe/

Os degraus
Mário Quintana: Não desças os degraus do sonho Para não despertar os monstros. Não subas aos sótãos - onde Os deuses, por trás das suas máscaras, Ocultam o próprio enigma. Não desças, não subas, fica. O mistério está é na tua vida! E é um sonho louco este nosso mundo... ...
http://poemas.hlera.com.br/mario-quintana/os-degraus/

Folhas da Amizade
Amizade: Existem pessoas em nossas vidas que nos deixam felizes pelo simples fato de terem cruzado o nosso caminho. Algumas percorrem ao nosso lado, vendo muitas luas passarem, mas outras vemos apenas entre um passo e outro. A todas elas chamamos de amigo. Há muitos tipos de amigos. Talvez cada folha de uma árvore caracterize...
http://poemas.hlera.com.br/amizade/folhas-da-amizade/

Dois
Pablo Neruda: Dois... Apenas dois. Dois seres... Dois objetos patéticos. Cursos paralelos Frente a frente... ...Sempre... ...A se olharem... Pensar talvez: “Paralelos que se encontram no infinito...” No entanto sós por enquanto. Eternamente dois apenas. ...
http://poemas.hlera.com.br/pablo-neruda/dois/

Tudo o que dorme é criança de novo
Fernando Pessoa: Tudo o que dorme é criança de novo. Talvez porque no sono não se possa fazer mal, e se não dá conta da vida, o maior criminoso, o mais fechado egoísta é sagrado, por uma magia natural, enquanto dorme. Entre matar quem dorme e matar uma criança não conheço diferença que...
http://poemas.hlera.com.br/fernando-pessoa/tudo-o-que-dorme-e-crianca-de-novo/



Mande Poemas para os seus amigos no seu Orkut, MySpace e Hi5
Seja bem-vindo ao site de Poemas e Poesias. Aqui você encontra centenas de mensagens e poemas que você pode usar no Orkut, MySpace, no seu Blog, Fotolog, etc.

Poema, Poma, Peoma, Poena, Poesia, Poesias, Poeta? Você quis dizer: Poemas?


Mais Poemas
Poema de Amizade
Poema de Amor
Poema de Aniversário
Poema de Anjos
Poema de Ano Novo
Poema de Bom Dia
Poema de Cantadas
Poema de Cumprimentos
Poema de Dia das Mães
Poema de Dia das Mulheres
Poema de Dia do Amigo
Poema de Dia dos Pais
Poema de Família
Poema de Formatura
Poema de Humor
Poema de Mãe
Poema de Namoro
Poema de Natal
Poema de Natureza
Poema de Páscoa
Poema de Paz
Poema de Primavera
Poema de Reflexão
Poema de Tristeza
Poema de Vida
Poema de Vovó





Poemas para Orkut - Não somos afiliados ao Orkut, Google, ou qualquer outra instituição citada. Prestamos apenas um serviço de utilidade pública, que diz respeito a inclusão de Poemas e Poesias nos "scraps" (recados) do Orkut.
Todas as mensagens são de propriedade de seus respectivos autores. Política de Privacidade

Parceiros: HLERA, Orkut, Fotolog, YouTube, Baladas, Garotas, Festa, Cama Mesa Banho, Resumo de Livros, Lençol de Malha, Cursos
Carnaval, Carros, Desenhos, Frases, Piadas, Músicas, Notícia e Jornal, Gaspar, Mensagens, Poemas, Recados para orkut, Web Designer
Web Designer